COMO SURGIU BOQUEIRÃO DO PIAUÍ

14/07/2008

Na década de 1950, nas proximidades onde hoje é a cidade de Boqueirão do Piauí, já existiam algumas comunidades como Santo Eugênio, Dez de Janeiro, Passagem, Tanques, Bom Assunto, Canafístola, entre outras.

O que existia no lugar onde hoje é o centro da cidade, era uma densa vegetação de transição, com arvores típicas da caatinga e do cerrado formando uma paisagem conhecida como "chapada". O encontro desses diferentes tipos de vegetação chamava a atenção pelo contraste visual que causava. A população que transitava por alí, passou a chamar o lugar de Boqueirão, talvez devido à vegetação mais densa contrastar com a vegetação de caatinga.

Ali já existia um cemitério, que não se sabe ao certo quando começou, o “cemitério do boqueirão”. Algumas pessoas vinham de longe para rezar a novena das almas, que atraia uma multidão no dia de finados. Entre essas pessoas estavam o Padre Mateus e Agostinho Barbosa. E foi por conta dessas novenas que começaram a chegar os primeiros habitantes.
Por volta do ano de 1956 ao voltar de uma novena no cemitério do boqueirão o padre Mateus admirava a paisagem quando teve a idéia de construir uma Capela para ajudar na evangelização do povo. Algumas pessoas ofereceram seus terrenos como o senhor Cícero Pinto que ofereceu uma parte de seu terreno na Passagem e o senhor Agostinho Barbosa que desejava que a Capela e a nova comunidade fossem construídas onde ele costumava rezar as novenas (entre o rio Longá e o Riacho Fundo próximo ao Povoado Pereiros).

Mas o padre Mateus já tinha escolhido um lugar, é onde hoje é a Praça Central da Cidade. O terreno pertencia ao senhor Pedro Coelho de Resende. Logo o senhor Gentil Alves e o senhor Félix Soares se ofereceram para comprar um hectare de terra cada um e doar para a Igreja, e assim o fizeram. Com mais dois hectares doados por Pedro Coelho teve-se então o terreno a disposição da Igreja para construção da Capela.

Para preparar o terreno e iniciar a nova comunidade, os senhores Cazuza Fernandes e Cícero Pinto juntaram suas famílias e se engajaram nos trabalhos de limpeza. Os recursos para a construção da Capela foram obtidos a partir de leilões que se faziam nas comunidades próximas. Dessa forma houve a fundação da Comunidade que deveria se chamar Conceição, mas com a fama do nome do cemitério que era chamado Boqueirão, assim também o povo passou a conhecer a nova comunidade.

No final da década de 1950, com a capela já construída a população da comunidade começou a crescer, pois algumas pessoas começaram a sair das comunidades próximas e passaram a ir morar no entorno da nova Capela. Juntamente com suas respectivas famílias chegaram a Dona Ozória, Sr. Zeca Inácio, o Sr. Manuel Balduino, o Sr. João Leite dentre outros.

Com a emancipação política do Povoado Boqueirão em 26 de janeiro de 1994, desmembrado do município de Campo Maior, o nome da cidade passou a ser Boqueirão do Piauí.
fontes: depoimentos de Manuel Balduino, Nonato Celino, Raimundo Pinto e Dona Ozória.

REVEJA OUTRAS POSTAGENS

O QUE PROCURA?

VISITE TAMBÉM

PARA ESTUDAR

NOTÍCIAS GOSPEL

PARA REFLETIR

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Ocorreu um erro neste gadget
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Blogger | Por Templates para Você